Inspiração pra quem é louc@ por papelaria

Depois que eu, finalmente, consegui encomendar a minha bancada para o escritório, fico pensando na decoração dela. E, nada melhor que virar a louca da papelaria. Comprei algumas coisinhas aqui e outras ali, e ainda tem mais coisa que quero colocar.

Como estou com essas ideias na cabeça, tenho visto muitas contas no Instagram que são relacionadas às coisinhas de papelaria e estudo.

Separei algumas pra pra se inspirar (e sonhar com tanta coisa legal!)

 @lmaostudying

img_2850

img_2851

img_2852

É tanto capricho que dá vontade de estar no colégio de novo ♥

@lovecynthia

img_2854

img_2855

O feed dela puxa para os tons rosados e tem muitas ilustrações fofas também!

@studyng

img_2856

img_2857

img_2858

É muita cor, caneta colorida, resumos, lettering, socorro! Dá pra ficar horas vendo as fotos.

@studywithinspo

img_2859

img_2860

img_2861

Nesse, viajei nas canetas. Tem muitas marcas, cores e estilos. QUERO.

@studywithmaggie

img_2862

img_2863

img_2864

Em quase todos encontrei referências dos materiais utilizados, mas esse da Maggie tem várias descrições.

@milkteastudies

img_2865

img_2866

Pra se inspirar a colorir a agenda e os planners *-*

@studylustre

img_2867

img_2868

img_2869

Esse me chamou a atenção por sempre seguir um padrão de cores (tá, praticamente todos eles seguem…), com o preto contrastando. Um dia vou ter fotos assim! *-*

Não dá vontade de sair rabiscando? Comprando um monte de coisa e decorar qualquer folha que vier pela frente?

Pega um lápis e um papel e é só começar (; Assinatura

Ca’dore: uma opinião sincera

Dia 12/01, finalmente, teve a inauguração da Ca’dore – Gastronomia Descomplicada.

O condomínio em que eu moro fica – literalmente – na frente, então pude acompanhar o desenvolvimento do espaço desde o início.

Fazia muito tempo que o lugar estava parado. Tanto que, quando eu era criança, era conhecida como a fábrica mal assombrada. Antigamente, se produzia cerâmica, mas não lembro de ter visto movimentação desse tipo em nenhum momento da minha vida.

Nos últimos anos, ouvi de tudo: iam usar o terreno para fazer um shopping, não, um condomínio. Não, um aterro sanitário. Sério. Ouvi de tudo mesmo, já que é um local grande, com um potencial enorme.

Até que um dia, fiquei sabendo o que seria de fato: um polo gastronômico diferente: com diversos contêineres de lanches, drinks, cafés, doces,… Imagina a minha felicidade! haha

Talvez também pela ansiedade, demorou um tempo considerável para inaugurar, ainda mais por, cada vez, tomar conhecimento de mais um remanejamento de data de abertura.

Assim, logo que abriu, no começo desse ano, fomos conhecer.

img_2653

Primeiras impressões: não está 100% pronto. O lugar não comporta tanta gente e, definitivamente, não estavam preparados para a demanda encontrada. Na realidade, acho que ninguém esperava que estivesse tão “populoso”.

img_2651

As ruas aqui por perto sempre foram super tranquilas, bem de bairro, mesmo. Foram. Passado.

Entretanto, ainda não tive nenhum incômodo em relação a barulho ou trânsito estressante (visto que mais ando de ônibus do que de carro). Por mais que a avenida principal tenha aumentado significativamente o fluxo, não considero tanto assim, por até ser um trecho pequeno.

Pois bem. Meu marido e eu fomos no primeiro dia para conhecer. Estava bem lotado, com filas em todos os contêineres, energia caindo mais que o previsto,… Fomos para casa depois de uma meia hora.

Mesmo assim, já deu pra perceber a dedicação disposta para o empreendimento. Ficou muito lindo, e preservaram uma árvore que fica localizada bem no meio do espaço. Fizeram até um deck com mesas ao redor dela (:

No dia seguinte, fui com minha mãe. A grande vantagem de morar perto é poder levar pra casa e evitar o incômodo da busca por lugar pra sentar. Assim, pegamos batatas suíças, no Batatudinha.

img_2660

Não lembro exatamente quanto foi, mas estava tão gostosa e me alimentou tão bem, que dá pra dizer que valeu a pena, independente do valor.

Levamos também alguns docinhos, da Trufas da Xuxu. São doces autorais e, apesar do preço mais alto que o comum (R$3,50 o pequeno – quatro por R$12), tem que experimentar! O brigadeiro de café é o melhor que eu já comi!

img_2662

Num outro dia, comprei o de churros também. Uma delícia!

img_2716

Seguindo, no sábado (terceiro dia aberto, terceira vez que fui), “almoçamos” lá. Entre aspas mesmo, já que eu trabalho até 13h, nosso almoço foi lá por 15h30. Pegamos um combo de pizza, refri e mini churros na Tortelli. Que eu me lembre, foi R$19,90, ou algo em torno disso.

img_2674

A massa da pizza é daquelas fininhas e estava bem gostosa. É uma refeição completa por um preço justo. Acho que vale comentar que não conseguimos comer tudo e alguns churrinhos trouxemos para casa e colocamos na geladeira. De noite, achei que ia estar meio esquisito, porque né… fritura, na geladeira, não deve ser lá essas coisas… mas ainda estava gostoso!

Como já disse, é bem na frente de casa, então, não paramos por aí.

Na outra semana, voltamos. Optamos pelos hambúrgueres da Guiolla, que já é famosa em Curitiba.

img_2714

Pelo cardápio, você encontra sanduíches entre R$18 e R$40, mais ou menos. Acho que todos acompanham batatas fritas. Não estava querendo gastar muito, então peguei o Kids xD o tamanho do hambúrguer era menor, e foi só isso que reparei que se enquadraria numa categoria “Kids”. É muuuito gostoso e fiquei bem satisfeita. É um dos que mais tem fila, então, pode demorar consideravelmente, dependendo do dia e da hora.

Depois, fui com algumas amigas. Peguei um copo de coxinhas. As coxinhas mais lindinhas que já vi!

img_2723

Esse é da Coxinha Lovers. Tem mais tamanhos e outros salgadinhos e recheios. Como pode-se imaginar, elas não são tão bem recheadas, pois são pequenininhas, mesmo! Mas a massa é bem gostosa e não pesa. Não dá pra perder. Esse copo paguei R$10.

Pra acompanhar, pedi uma soda italiana na Vaca Chèrie, de R$8.

img_2724

Tá acabando! Depois disso tudo, fomos só mais uma vez, pra jantar. Chegamos bem tarde, lá por 22h, achando que já estaria mais calmo. “Ainda não”, diria minha personagem no Diablo.

img_2765

Meu marido pegou comida coreana, no K-Bap. Tem um tempero bem gostoso, caseirinho. Achamos meio caro, mas é uma proposta legal, ser servida num copo. E a estampa é uma gracinha!

Eu fui pro tradicional pastel, que acabei comendo em casa, pois não tinha lugar para sentar.

img_2768

Peguei um salgado, um doce e um refri, na Pastelaria Curitiba. Acho que deu cerca de R$20, não tenho certeza. Os pastéis são grandinhos e bem gostosos.

Por enquanto, acabou. Mas ainda tem vários contêineres que quero conhecer.

Ainda tem o que melhorar e sei que é bem cedo pra definir uma opinião para o local como um todo.

Pontos negativos:

• Pouco lugar para sentar, também devido ao tamanho das mesas. São mesas grandes, para – teoricamente – 4 pessoas, mas cabem umas 6. Um casal ocuparia uma mesa inteira, ficando o espaço mal aproveitado, fazendo também com que não seja (ainda) um lugar gostoso para sentar e passar o tempo com os amigos. Se você consegue uma mesa, assim que termina de comer, já começa a se sentir mal por estar ocupando lugar.

• Decoração com espelhos d’água: são lindos, e me dá muita dó de dizer que não estão em lugares estratégicos e que seria melhor tira-los de onde estão. Atrapalha a circulação, ocupa lugar e, às vezes, faz você dar uma volta pra buscar um pedido que está no contêiner à sua frente.

• Horário de funcionamento: não notei mais nas últimas vezes que fui, mas nos primeiros dias, encontramos restaurantes fechados, no fim de semana, bem na hora do almoço. Espero que sigam um horário comum.

• Reposição: reparamos que alguns produtos acabavam meio cedo demais ou demoravam para ser repostos. Isso é algo ruim, ainda mais pra início, já que é para se conhecer as opções. Pela estrutura, não vimos uma estratégia para que os donos dos restaurantes possam fazer isso de uma forma rápida e eficiente. O contêiner é pequeno, a gente percebe que não cabe um estoque suficiente ali, mas também não há uma forma fácil para que eles possam suprir o que falta.

• Acessibilidade: não posso dizer que tenha reparado em cada detalhe em relação a isso, mas fiquei imaginando cadeirantes passeando por lá. Não parece ter um bom preparo para pessoas que precisam de uma estrutura física diferenciada.

Pontos positivos:

• Não ando nem uma quadra para chegar ao portão de entrada da Ca’dore (;

• Sou bairrista, então, vou amar o lugar de qualquer jeito!

• Bastante variedade, com um mix melhor que de alguns shoppings: hambúrguer, cachorro quente, pizza e comida italiana tem que ter. Mas tem também comida coreana, doces autorais (com os mais variados sabores), coxinhas inhas inhas, bubble waffle, muitas opções de cervejas artesanais, drinks especiais pra você sair desfilando com uma taça na mão,…

• Atendimento: todas as pessoas com quem interagimos nos contêineres foram educadas e simpáticas. Isso conta muitos pontos!

• Cachorro: pode levar, sim!

• Ambiente: é bem bonito e aconchegante, ao ar livre ou nas praças cobertas. Acho que quando der uma acalmada no movimento, fique mais aconchegante ainda.

• Local e localização: ainda tem bastante terreno livre, ao redor. Acredito que possa crescer mais, tendo outras opções de lazer. O Bacacheri (bairro daqui de Curitiba) está crescendo, então o investimento aqui é garantido.

Vi tantas críticas negativas, assim como positivas, que quis mostrar minha experiência (até agora) com a Ca’dore. Não tirei fotos “bonitas”, pois nem dava, pela quantidade de gente. Achei que, com fotos de celular mesmo, na hora, seria uma maneira mais sincera de mostrar como as coisas realmente são. Os preços são os que eu me lembro de cabeça, então não posso afirmar que estejam exatamente corretos.

Tudo o que eu descrevi são minhas impressões e sentimentos reais para com o empreendimento, sendo que desejo muito sucesso para todos, inclusive para mim, como uma consumidora fiel em potencial (;

A Ca´dore fica na Av. José Gulin, 105. Horário de funcionamento:

Terça à sexta-feira | 17h – 23h
Sábados e feriados | 13h – 23h
Domingos | 13h – 22h

*Dica: se você não se importar, vá de ônibus. Existem várias linhas que passam perto e não precisa se preocupar em onde estacionar (;

Assinatura

And the Oscar goes to…

E, finalmente, saíram os indicados ao Oscar 2017.

201602271810062942_rts

Não vi nenhuma grande surpresa, mas senti falta de uma representação maior de alguns filmes, como Animais Fantásticos, Dead Pool, Rogue One…

Eu achei esse último tão lindo e tão bem feito *-*

Mas enfim. O queridinho do ano é La La Land, que alcançou o Titanic nas indicações. Meu amadinho Titanic ♥ Acho que estou meio parcial aqui. Vamos logo para os indicados:

Melhor Filme

A Chegada
Até o Último Homem
Estrelas Além do Tempo
Lion: Uma Jornada para Casa
Moonlight: Sob a Luz do Luar
Cercas
A Qualquer Custo
La La Land: Cantando Estações
Manchester à Beira-Mar

lalaland7

Melhor Diretor

Denis Villeneuve – A Chegada
Mel Gibson – Até o Último Homem
Damien Chazelle – La La Land: Cantando Estações
Kenneth Lonergan – Manchester à Beira-Mar
Barry Jenkins – Moonlight: Sob a Luz do Luar

Melhor Atriz

Isabelle Huppert – Elle
Ruth Negga – Loving
Natalie Portman – Jackie
Emma Stone – La La Land: Cantando Estações
Meryl Streep – Florence: Quem é Essa Mulher?

150697-jpg-c_300_300_x-f_jpg-q_x-xxyxx

Melhor Ator

Casey Affleck – Manchester à Beira-Mar
Andrew Garfield – Até o Último Homem
Ryan Gosling – La La Land: Cantando Estações
Viggo Mortensen – Capitão Fantástico
Denzel Washington – Cercas

Melhor Ator Coadjuvante

Mahershala Ali – Moonlight: Sob a Luz do Luar
Jeff Bridges – A Qualquer Custo
Lucas Hedges – Manchester à Beira-Mar
Dev Patel – Lion: Uma Jornada para Casa
Michael Shannon – Animais Noturnos

Melhor Atriz Coadjuvante

Viola Davis – Cercas
Naomie Haris – Moonlight: Sob a Luz do Luar
Nicole Kidman – Lion: Uma Jornada para Casa
Octavia Spencer – Estrelas Além do Tempo
Michelle Williams – Manchester à Beira-Mar

336855(eu amo a Jen! Quer dizer, Michelle Williams)

Melhor Roteiro Original

Taylor Sheridan – A Qualquer Custo
Damien Chazelle – La La Land: Cantando Estações
Yorgos Lanthimos e Efthimis Filippou – The Lobster
Kenneth Lonergan – Manchester à Beira-Mar
Mike Mills – 20th Century Woman

Melhor Roteiro Adaptado

Eric Heisserer – A Chegada
August Wilson – Cercas
Allison Schroeder e Theodore Melfi – Estrelas Além do Tempo
Luke Davis – Lion: Uma Jornada para Casa
Barry Jenkins e Tarell Alvin McCraney – Moonlight: Sob a Luz do Luar

Melhor Animação

Kubo e as Cordas Mágicas
Moana: Um Mar de Aventuras
Minha Vida de Abobrinha
The Red Turtle
Zootopia: Essa Cidade é o Bicho

Melhor Documentário em Curta-Metragem

Extremis
4.1 Miles
Joe’s Violin
Watani: My Homeland
Os Capacetes Brancos

Melhor Documentário em Longa-Metragem

Fogo no Mar
Eu Não Sou Seu Negro
Life, Animated
O.J.: Made in America
13ª Emenda

Melhor Longa Estrangeiro

Terra de Minas (Dinamarca)
A Man Called Ove (Suécia)
O Apartamento (Irã)
Tanna (Austrália)
Toni Erdmann (Alemanha)

Melhor Curta-Metragem

Ennemis Intérieurs
La Femme et le TGV
Silent Nights
Sing
Timecode

Melhor Curta em Animação

Blind Vaysha
Borrewed Time
Pear Cider and Cigarettes
Pearl
Piper

Melhor Canção Original

“Audition (The Fools Who Dream)” | Música de Justin Hurwitz, canção de Benj Pasek e Justin Paul – La La Land: Cantando Estações
“Can’t Stop the Feeling” | Música e canção de Justin Timberlake, Max Martin e Karl Johan Schuster – Trolls
“City of Stars” | Música de Justin Hurwitz, canção de Benj Pasek e Justin Paul – La La Land: Cantando Estações
“The Empty Chair” | Música e canção de J. Ralph e Sting – Jim: The James Foley Story
“How Far I’ll Go” | Música e canção de Lin-Manuel Miranda – Moana: Um Mar de Aventuras

Melhor Fotografia

Bradford Young – A Chegada
Linus Sandgren – La La Land: Cantando Estações
Greig Fraser – Lion: Uma Jornada para Casa
James Laxton – Moonlight: Sob a Luz do Luar
Rodrigo Prieto – Silêncio

Melhor Figurino

Joanna Johnston – Aliados
Colleen Atwood – Animais Fantásticos e Onde Habitam
Consolata Boyle – Florence: Quem é Essa Mulher?
Madeline Fontaine – Jackie
Mary Zophres – La La Land: Cantando Estações

fantastic-beasts-and-where-to-find-them-main-cast
Melhor Maquiagem e Cabelo

Eva Von Bahr e Love Larson – A Man Called Ove
Joel Harlow e Richard Alonzo – Star Trek: Sem Fronteiras
Alessandro Bertolazzi, Giorgio Gregorini e Christopher Nelson – Esquadrão Suicida

Melhor Mixagem de Som

Bernard Gariépy Strobl e Claude La Haye – A Chegada
Kevin O’Connell, Andy Wright, Robert Mckenzie e Peter Grace – Até o Último Homem
Andy Nelson, Ai-Ling Lee e Steve A. Morrow – La La Land: Cantando Estações
David Parker, Christopher Scarabosio e Stuart Wilson – Rogue One: Uma História Star Wars
Greg P. Russell, Gary Summers, Jeffrey J. Haboush e Mac Ruth – 13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi

Melhor Edição de Som

Sylvain Bellemare – A Chegada
Wylie Stateman e Renée Tondelli – Horizonte Profundo: Desastre no Golfo
Robert Mackenzie e Andy Wright – Até o Último Homem
Ai-Ling Lee e Mildred Iatrou Morgan – La La Land: Cantando Estações
Alan Robert Murray e Bub Asman – Sully: O Herói do Rio Hudson

Melhores Efeitos Visuais

Craig Hammack, Jason Snell, Jason Billington e Burt Dalton – Horizonte Profundo: Desastre no Golfo
Stephane Ceretti, Richard Bluff, Vincent Cirelli e Paul Corbould – Doutor Estranho
Robert Legato, Adam Valdez, Andrew R. Jones e Dan Lemmon – Mogli: O Menino Lobo
Steve Emerson, Oliver Jones, Brian McLean e Brad Schiff – Kubo e as Cordas Mágicas
John Knoll, Mohen Leo, Hal Hickel e Neil Corbould – Rogue One: Uma História Star Wars

Melhor Design de Produção

Patrice Vermette (design de produção) e Paul Hotte (decoração de set) – A Chegada
Stuart Craig (design de produção) e Anna Pinnock (decoração de set) – Animais Fantásticos e Onde Habitam
Jess Gonchor (design de produção) e Nancy Haigh (decoração de set) – Ave, César!
David Wasco (design de produção) e Sandy Reynolds-Wasco (decoração de set) – La La Land: Cantando Estações
Guy Hendrix Dyas (design de produção) e Gene Serdena (decoração de set) – Passageiros

Melhor Edição

Joe Walker – A Chegada
John Gilbert – Até o Último Homem
Jake Roberts – A Qualquer Custo
Tom Cross – La La Land: Cantando Estações
Nat Sanders e Joi McMillon – Moonlight: Sob a Luz do Luar

Melhor Trilha Sonora

Mica Levi – Jackie
Justin Hurwitz – La La Land: Cantando Estações
Dustin O’Halloran e Hauschka – Lion: Uma Jornada para Casa
Nicholas Britell – Moonlight: Sob a Luz do Luar
Thomas Newman – Passageiros

O que acharam? Quais são seus preferidos?

A cerimônia acontecerá no dia 26 de fevereiro (melhor maneira de passar o Carnaval!), com apresentação de Jimmy Kimmel.

Fim de ano da Ebri

img_93911

E hoje vai ser dia de fotos do cachorrinho! Esse foi o primeiro Natal e Ano Novo que a Ebri passou com a gente.

E como toda filha mimada, descansou, passeou e brincou muito!

Logo cedo, enquanto tomávamos o café da manhã, aproveitou o sol pra tirar uma sonequinha.

img_93255

img_93277

E roer o brinquedinho novo.

img_93377

A parte de cima do sofá é a preferida dela. Se não dá pra dormir na cama, é lá que ela vai ficar.

Depois do descanso, é hora do agito. Fomos na casa da minha vó no dia primeiro e ela até ganhou um osso pra ficar roendo.

img_94422

img_94433

Nossa cachorra tem cerca de um ano e dois meses, e é bem agitada, então fica difícil tirar fotos dela =x

Mas tem bônus! Um vídeo do primeiro presente de Natal!

E como foram as festas de final de ano de vocês? Passaram junto de seus bichinhos também? Assinatura

Pra refrescar

img_9476-copy

Está complicado de aguentar o calor, mesmo aqui em Curitiba.

E é principalmente nesse clima que não podemos deixar de lado a hidratação através da água.

Uma boa ideia é dar um gostinho à mais. Em casa, nessas últimas semanas, direto estávamos tomando água saborizada. A que fizemos foi com morango e limão e variamos colocando água normal e água com gás, e, às vezes, um pouquinho de gengibre.

Para um litro, cortamos cerca de três morangos e metade de um limão.

Fica uma delícia, é totalmente refrescante e faz bem! Que tal mais algumas ideias?

Melancia e hortelã

Cortando uns 6 cubinhos da fruta e algumas folhinhas de hortelã, já deve ficar bem gostoso!

Laranja/Maçã com canela

Tanto pedaços de laranja, quanto de maçã, ficam deliciosos com canela em pau.

Abacaxi e hortelã

Não gosto dessa fruta, mas conheço tanta gente que abacaxi é uma das preferidas, que acredito que seria uma boa experimentar.

Cereja e limão

É bom cortar a cereja no meio, pra pegar mais o gosto. Deve ficar bom mesmo sem o limão.

Limão siciliano e alecrim

Essa deve ser ótima nos dias de maior calor.

O bom é servir bem geladinha, depois de as frutas já terem ficado algumas horas na água.

Alguém tem mais ideias de sabores? Assinatura