A menina que roubava livros: fica a dica!

1902956_10153859924555311_171263887_n

 

Este é um filme que eu estava esperando anos para ver, desde que li o livro pela primeira vez, em meados de 2007. Não é novidade que histórias que envolvem o período da Segunda Guerra Mundial me interessam muito, e assim que soube da estréia, me programei pra ir. Sorte minha, quando consegui arranjar mais tempo, soube que o filme entraria na sessão desconto e assim, lá fu eu, linda e feliz assistir um dos melhores filmes no cinema, por apenas R$3!

Para quem não conhece,o livro/filme é narrada pela Morte, que teve o primeiro encontro com Liesel quando o irmão da menina morreu. Como diz na contracapa, “quando a Morte conta uma história, você deve parar para ler”. E sim, você realmente deve parar para ler! A partir desse primeiro encontro, vemos Liesel ser mandada para um lar adotivo, pois sua mãe – comunista – percebe que esta seria a melhor decisão em tempos como aqueles. E é assim que a menina chega à casa de Rosa e Hans Hubermann, um casal totalmente oposto entre si: ela é mais fechada, mandona e dá a impressão de ser bastante amargurada, não demonstrando carinho nem pelo marido e muito menos por Liesel; enquanto ele é uma pessoa totalmente acolhedora, que aos poucos conquista a menina e a faz sentir-se em casa. E o detalhe importante: ao perceber que ela não sabe ler, decide ensiná-la, a partir da descoberta do primeiro livro que Liesel roubou: o manual do coveiro que enterrou seu irmão.

Assim, ela passa seus dias numa Alemanha nazista. Vai à escola, brinca com seu melhor amigo e vizinho Rudy, ajuda a mãe Rosa em seu serviço de lavar e passar roupas, e é aí que acaba conhecendo a mulher do prefeito, uma senhora que mostra para uma encantada Liesel a sua biblioteca particular. A partir daí, sempre ao entregar camisas limpas e passadas na casa do prefeito, ela ficava um tempo e lia. Mesmo depois de não entregar mais roupas nesta casa, ela pulava a janela da biblioteca e “emprestava” alguns livros.

Estas leituras, além de ajudarem Liesel a aprender a ler, ajudavam também Max, um jovem judeu que pediu auxílio a Hans para ficar escondido. A amizade dos dois aparece de uma forma extremamente singela e verdadeira e tem um final impressionante.

Entre um livro e outro, é nítido o desenvolvimento de Liesel, suas percepções do mundo, da guerra, da vida. As dificuldades enfrentadas a cada dia por seus pais adotivos, o medo constante de estar escondendo um judeu dentro de casa e a morte, que paira no ar, esperando seu momento. O cenário é ótimo para uma história, e esta merece ser contada.

As opiniões divergem, mas eu vejo este filme como uma das melhores adaptações de livro que já assisti. A atriz Sophie Nélisse interpreta Liesel de uma maneira apaixonante, as relações com Rudy, Hans, Rosa e principalmente com Max são retratadas de uma maneira simples e leve, que contrasta com o peso da história contada. É um filme realmente muito lindo!

Vou deixar o trailer pra dar uma inspirada (:

 

Beijos!

Anúncios

8 comentários sobre “A menina que roubava livros: fica a dica!

  1. Gostei muito da sua resenha! :)
    Acredita que até hoje não assisti a esse filme? A vontade é muita (já que sou apaixonada pelo livro desde que o li pela primeira vez, lá em 2008). Mas pelo meu problema de saúde, tenho que evitar lugares lotados – logo, cinema é inviável. Porém, assim que sair em DVD ou em uma resolução boa na Internet, irei fazê-lo.

    XOXO,

    @alinne_silva (Blog: http://thewonderlandthings.blogspot.com.br/)

    1. Isso, daqui a pouco já deve sair em dvd, ou na Netflix americana, tem umas gambiarras pra gente poder acessar a biblioteca de lá… hehe Vale a pena dar uma procurada.
      E espero que logo possa voltar a assistir nos cinemas também (:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s