Animais Fantásticos e Onde Habitam: voltando ao mundo mágico

maxresdefault

Quem diria que este dia iria chegar?

Um novo filme, uma nova história, uma nova saga,… diretamente do universo de Harry Potter.

Assisti à pré estréia e saí de lá pensando em quando assistiria novamente.

Foram alguns anos esperando o lançamento de qualquer coisa que tivesse relação com o mundo criado por J. K. Rowling, então a emoção estava presente *-*

E é com esse viés que vou escrever o que achei do filme.

fantastic-beasts-where-find-them-posters

Newt Scamander é um magizoologista que chega aos Estados Unidos para buscar e estudar novas criaturas. Carrega uma mala mágica, em que consegue “acomodar” as demais que localiza, cuidando dos animais com muito carinho e apego.

Na época em que se passa o filme, 1926, há uma supervisão bastante severa em relação à demonstrações de magia na frente dos trouxas, quer dizer, pessoas não mágicas (ou não-majs). E foi assim que Newt conheceu Tina Goldstein, uma funcionária do Congresso Mágico dos Estados Unidos da América, mas por uma razão não tão boa assim.

Claro que, hora ou outra, algo sairia de sua mala… entre as criaturas, justo um Pelúcio escapou, provocando uma confusão considerável em um banco.

Ele foi pego e levado ao congresso, onde, num interrogatório, acabaram acusando-o de ser um seguidor de Grindelwald. Logo, já o relacionaram também a alguns ataques recentes, causados por uma força mágica não conhecida, que acabou por matar seres não mágicos; fato extremamente preocupante para as autoridades bruxas americanas.

Enquanto Newt procura provar sua inocência, garantindo que nenhum de seus animais oferece perigo, uma organização religiosa fanática entra em cena com protestos contra bruxos.

Em um clima mais maduro e assustador (sério, se tem um filme onde uma criança te leva a pensar que ela possui uma força maligna dentro dela e me colocam uma cena com essa criança pulando amarelinha e cantando uma musiquinha caça às bruxas, isso me dá medo), o filme transcorre de forma agitada, mas com muitas passagens engraçadas intercaladas, que dão um ar mais leve na trama.

fantastic-beasts-and-where-to-find-them-main-cast

Tendo o mistério do Obscuro (que é uma “força” decorrente da repressão da magia em um ser humano) como plano principal, pode-se ver também menções recorrentes ao Grindelwald, um bruxo bastante famoso e poderoso que foi derrotado por Dumbledore, em 1945.

Isso já leva a imaginar como serão os próximos filmes da saga, os quais já me são motivo de ansiedade (:

Tirando a parte em que sempre será emocionante poder ver/ler algo do universo de Harry Potter, Animais Fantásticos e Onde Habitam traz as mesmas mensagens da saga original: tolerância, autoaceitação, amor e um leve tom político.

O tema de caça às bruxas, a fiscalização severa para que nenhum bruxo se relacione com os não mágicos, a ideologia de Grindelwald que prega que os bruxos são uma raça superior,… tudo isso dá motor para que as razões de cada personagem sejam notadas.

O que mais me encantou mesmo foi o próprio personagem do Newt. O Eddie Redmayne deu um toque estranho e humilde, não muito característicos de um personagem principal, mas que fazem total sentido para quem ele é. É perceptível uma pessoa que não se “encaixa” tão bem socialmente (um dos fatos que fez com que ele fosse amigo de infância de alguém pertencente à uma família bem conhecida no mundo mágico – sem spoilers!), mas que muda totalmente a postura quando está em meio aos animais.

Todo o cuidado e carinho que ele tem por suas criaturas, tendo como objetivo a propagação de que humanos podem conviver com animais fantásticos, e não mata-los ou doma-los, fez com que ele já tenha se tornado um dos meus personagens favoritos.

animal

Sempre dá um medinho de continuações de sagas antigas, vindo aquele receio de fazerem algo que estrague a memória boa daquilo que já passou. Mas Animais Fantásticos e Onde Habitam não decepciona! É um filme para todas as idades e de entendimento para qualquer público. Claro que para os fãs de Harry Potter tem uma carga emocional mais forte. O clima da espera, a agitação das pré estréias e a rememoração da época, pra quem também é apaixonado por literatura, juntam-se para formar um sentimento único.

Ainda nessa onda, como li algumas resenhas e comentários sobre o filme ultimamente, acho super válido trazer um trecho da crítica publicada pelo Jovem Nerd, feita pelo Cesar Gaglioni:

“Newt diz em um momento do filme: ‘Todos mudam. Eu mudei.’

Voltar ao Mundo Bruxo, cinco anos depois do último filme da saga de Harry Potter ter sido lançado, depois de ter lido e relido os livros, é perceber que eu mudei, as pessoas ao meu redor mudaram, o mundo mudou e as situações são outras.

É também saber que todas as experiências que vivemos ao lado do bruxo com a cicatriz na testa já se foram para sempre, mas estarão lá no coração. De vez em quando, podemos voltar à elas e dar um alô, mas seguindo em frente. Talvez esse seja o grande mérito das boas fantasias: nos ensinar sobre a vida usando mágica, seja você uma criança em 2001 ao lado da mãe, ou um jornalista na cabine de imprensa.”

Chorei. E termino por aqui. Assinatura

Anúncios

8 comentários sobre “Animais Fantásticos e Onde Habitam: voltando ao mundo mágico

  1. Então Ludi, eu chorei mt nesse filme e pode até parecer engraçado que nos primeiros segundos, com aquela vinheta já veio um arrepio e o olho encheu d’água. Eu me surpreendi mt positivamente com o filme, foi incrível! é sentir o mundo bruxo de HP voltar mas sem perder a qualidade que a JK sempre nos trouxe. Newt me conquistou mt, aquele personagem que você deseja ser amiga, é realmente é diferente. Amei seu post! <3 também estou com mt vontade já de ver novamente! beijos!

    http://www.metamorphya.blogspot.com

  2. Eu não tenho todo esse sentimento que a galera criou em torno de Fantastic Beasts. Pra mim foi apenas um filme com uns efeitinhos legais de fantasia. A única coisa realmente notável foi a atuação do ator que faz o Newt, mas a atuação desse cara é sempre impecável.
    Apesar de ser minha geração, eu estava lendo uma literatura muito mais adulta na época do hype de Harry Potter, então não criei todo esse feeling, apesar de gostar de um modo geral da saga e do universo!

    Beijos
    http://www.jadeamorim.com.br

    1. Ele fez uma ótima atuação, mesmo.
      Eu sou suspeita pra falar, pois acompanho a saga mais ou menos desde a época em que o primeiro livro lançou no Brasil, e foi com Harry Potter que eu comecei a me apaixonar por leitura.
      Pra mim, foi ótimo reviver o clima! haha
      Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s